20.6 C
Ilhabela
22 C
Bertioga
20.3 C
São Sebastião
19.9 C
Caraguatatuba
21.8 C
Ubatuba
21.6 C
Guarujá
21.8 C
Santos
21.8 C
São Vicente
21.8 C
Praia Grande
sexta-feira, junho 24, 2022
homeCidadesSantosHomenagens marcam o Dia do Esportista Amador em Santos

Homenagens marcam o Dia do Esportista Amador em Santos

Data:

Mais notícias

Prefeitura executa serviços de desassoreamento no Córrego Mãe Isabel na Topolândia

Praças e áreas de lazer foram revitalizadas nos bairros...

Prefeitura realiza ‘Arraiá da Inclusão’ voltado a pessoas com deficiência (PcDs) e idosos

A Prefeitura de São Sebastião, por meio das secretarias da Pessoa...

Servidores da prefeitura receberão curso de brigada de incêndio 

Treinamento acontece no próximo dia 30, na escola Tancredo...

Praia Grande oferece aulas de dança e esporte

PICs e Cafes da Cidade estão com vagas disponíveis...

Gonzaga completa 133 anos e se mantém como o queridinho dos santistas

Cartão postal e um dos endereços mais concorridos de...
spot_img
Fotos: Raimundo Rosa – Fonte: Prefeitura de Santos

A celebração do Dia do Esportista Amador em Santos, realizada na manhã deste domingo (12) no Teatro Guarany (Centro), foi marcada com muita emoção na homenagem de placa especial e póstuma para Edmilson José Scrassulo Filho e Carlus Francisco Matos Pereira, o Chiquinho.

Edmilson faleceu em 22 de dezembro de 2016, aos 58 anos, enquanto nadava em uma praia do Rio de Janeiro, e Chiquinho, aos 35, vítima de atropelamento na Rodovia Rio-Santos em 27 de março de 2018.

Para uma plateia formada por familiares, amigos e apreciadores de diferentes modalidades, o secretário municipal de Esportes, Gelásio Ayres Fernandes Jr., destacou a importância de relembrar os que enalteceram o nome da Cidade em competições.

“Temos a obrigação de dividir esse sentimento com as famílias e amigos, assim como o respeito e o impacto que a existência desses atletas causou em nossas vidas”, comentou, lembrando a alegria com que Edmilson e Chiquinho se dedicaram ao esporte.

Praticante de futebol, atletismo, triatlo e duatlo, o engenheiro Edmilson atribuía a Gelásio o incentivo para a prática da combinação de natação, ciclismo e corrida. “Ele era um irmão para mim”, afirmou o secretário, lembrando também passagens com Chiquinho, que se dedicou ao atletismo e ao triatlo. “Era um médico e ser humano fantástico”.

O vereador Paulo Miyasiro, triatleta por 15 anos, frisou sua proximidade com os homenageados. “Edmilson era o amigo mais velho, sempre presente e lembrado nas conversas, que deixou muitas saudades, e Chiquinho, com sua pressa de viver, foi uma amizade diferente na minha vida, já que o treinei durante anos, e deixou uma lembrança enorme em quem com ele conviveu”.

“A tristeza com a partida de ambos vai desaparecendo com o tempo, mas a saudade que eles deixaram aumenta a cada dia”, afirmou o vereador Rui de Rosis, que é ex-jogador de futebol e professor de educação física.

Vestindo uma camiseta com a foto de Chiquinho e os dizeres Amor Eterno, a exemplo da família e amigos, Marluce, mãe do esportista, afirmou que sua saudade se transformou em alegria com a homenagem. “Estou muito feliz e agradecida. Ele se foi tão jovem, mas deixou um legado na vida e no coração de muitas pessoas”.

Também muito emocionada, a viúva de Edmilson destacou a importância do reconhecimento e de encontrar tantos amigos na homenagem. “Acalentou o nosso coração”.

Nascido em Santos, em 26 de setembro de 1958, Edmilson iniciou no esporte jogando futebol no Jabaquara, clube que representou antes de migrar para a equipe da Portuguesa Santista. Na adolescência, descobriu o atletismo, modalidade da qual fez parte da seleção santista de 1976 a 2000, participando de inúmeros Jogos Regionais e Jogos Abertos do Interior e conquistando títulos importantes para a Cidade, como o vice-campeonato na prova de salto com vara em 2000. Ele competia também nas provas de 400m rasos, revezamento 4×100 e 4×400, e decatlo.

Também praticou triatlo e duatlo, modalidades nas quais foi campeão santista invicto no período de 1993 a 2000. Em 1996, participou do Mundial da Itália, na cidade de Ferrara, onde obteve a melhor classificação entre os atletas brasileiros. Formou-se em educação física e tinha o esporte como paixão. Em julho de 2017, no Troféu Brasil de Triathlon, foi realizada a segunda etapa do Campeonato Santista, que recebeu seu nome.

Carlus Francisco (Chiquinho), também santista, nasceu em 13 de março de 1983. Ele começou a carreira jogando futebol escolar e, depois de formado, conheceu a corrida de rua. De forma gradativa e muito rápida, passou a fazer provas de 5km, depois 10km e maratonas de 42km e 75km. Completou três provas de Ironman, a maior prova de triatlo de longa distância do mundo. Obteve muitos títulos em provas de corrida e esteve no pódio do Triathlon Internacional de Santos em 2018, conciliando sempre a carreira de médico com os treinos.

Fotos: Raimundo Rosa.

Fonte: Prefeitura de Santos
 

spot_img

Já sabe da nossa newsletter?

-Fique por dentro das nossas notícias

-Não perca nenhum outro podcast

- Alertas sempre de uma notícia nova

Ver mais

spot_img

Deixe uma resposta

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor, entre com o seu nome aqui